Sua região é

Guia de Saúde no Rio Grande do Sul | hagah RS

Encontre tudo que você precisa para sua saúde no hagah. Clínicas, hospitais, médicos, cirurgia plástica, exames, farmacias, dentistas e muito mais em Porto Alegre e no RS.

Buscar por saúde no Rio Grande do Sul:
 

Notícias

Saúde

Cirurgia plástica: veja as técnicas mais populares para correções e mudanças no corpo

Descubra também o tempo de recupação, resultados e riscos

Mamas

- Cirurgia para correção de assimetria mamária

O tratamento de assimetria das mamas é utilizado para corrigir diferença em tamanhos, formatos ou posição das aréolas e é realizado em mulheres que já tenham a puberdade completa porque não se espera continuidade de desenvolvimento das mamas. Duração: De 1 a 3 horas
Efeitos Colaterais: Desconforto leve a moderado, inchaço e equimose.
Recuperação: A paciente pode voltar ao trabalho entre 1 a 2 semanas após a cirurgia.
Riscos: Enrugamento visível do implante, perda de sensibilidade no mamilo, assimetria persistente, ruptura do implante ou mudança de lugar, infecção, hematoma e contratura capsular.
Resultados: A redução é permanente ou pode aumentar com o ganho de peso ou mudança hormonal. Implantes requerem revisão de 5 a 10 anos.
Técnica Utilizada: O cirurgião pode aumentar uma mama pequena com um implante, reduzir um seio grande ou usar dois implantes de tamanhos diferentes. Assimetria é um processo individual, com várias possibilidades de locais para incisão: ao redor da aréola, no sulco inframamário, nas axilas.
Internação: A cirurgia pode ser realizada com internação ou sem, dependendo do caso, consulte sempre seu médico.
Anestesia: A cirurgia de correção de simetria mamária é realizada sob anestesia peridural, local com sedação ou geral.

- Aumento das mamas (Mamoplastia de aumento)

A Mamoplastia de Aumento ou aumento das mamas é realizada através de implantes. Pode corrigir uma queda das mamas após gravidez, ajudar a balancear diferença em tamanhos ou ser implantado como uma técnica reconstrutiva após uma cirurgia nas mamas. No Brasil, o aumento das mamas é realizado com prótese de silicone.
Duração: 1 hora ou mais
Efeitos Colaterais: Equimose, inchaço e mudança na sensibilidade temporária do mamilo. Mamas sensíveis à estimulação por várias semanas.
Recuperação: Retorno ao trabalho: 3 a 7 dias. Atividades físicas: 2 a 3 semanas. Inchaço e machucado: 3 a 6 meses.
Riscos: A contratura capsular ao redor do implante pode deixar os seios enrijecidos ou duros; sangramento ou infecção. Aumento ou perda de sensibilidade dos mamilos ou pele dos seios ocasionalmente permanente.
Resultados: Variáveis. Implantes podem precisar de remoção ou recolocação.
Troca: A troca de próteses só será necessária após duas décadas. Entretanto, apenas a avaliação médica poderá indicar tal procedimento. É de extrema importância que a paciente mantenha seus exames em ordem, a fim de saber como está a prótese.
Técnica Utilizada: Para esconder a cicatriz, o cirurgião pode inserir os implantes através de uma incisão na axila, através da aréola ou no sulco abaixo das mamas. Alguns cirurgiões utilizam a técnica conhecida como aumento dos seios transumbilical, no qual os implantes são inseridos pelo umbigo através de um endoscópio (somente realizado nos EUA).
Internação: De 8 a 24 horas na clínica.
Anestesia: A Mamoplastia de Aumento geralmente é realizada sob anestesia local com sedação, podendo ser utilizada a anestesia geral caso necessário.

- Reconstrução mamária

Restaura a aparência das mamas que tenham sido removidas cirurgicamente por câncer ou outra doença. A reconstrução mamária pode ajudar os seios de uma mulher parecerem iguais quando utilizar um sutiã, retomando permanentemente o contorno e com a conveniência de não precisar de nenhuma prótese externa.
Duração: Normalmente 1 a 2 horas. Devido a microcirurgia necessária para a ligação de veias, as cirurgias autólogas podem demorar mais.
Efeitos Colaterais: Perda de sensibilidade normal, embora alguma sensibilidade possa retornar.
Recuperação: Aproximadamente 6 semanas para se recuperar de uma mastectomia e reconstrução combinadas, ou de uma reconstrução autóloga. A maioria das cicatrizes desaparece com o tempo, mas demoram alguns anos para suavizar.
Riscos: Sangramento, coleta de fluido, cicatriz excessiva, infecção e problemas com anestesia. Os implantes podem mudar ou vazar, exigindo remoção. Usar um implante tem um risco remoto de infecção ou contratura capsular, uma condição que deixa o implante e os seios enrijecidos. A contratura capsular pode ser tratada com outra cirurgia para remover a cápsula formada, inserindo uma nova prótese. Assim, como em qualquer outra cirurgia que utilize retalhos, a revascularização do tecido microcirúrgico pode ficar comprometida acarretando perda do mesmo.
Resultados: Permanente. Normalmente precisa de acompanhamento.
Tecnologia: Novas tecnologias e técnicas fizeram com que seja possível aos cirurgiões recriarem mamas que parecem bem naturais. O tecido do próprio paciente é usado em várias operações, conhecidas como TRAM, DIE e EARLI. A reconstrução dos seios normalmente é feita assim que o seio é removido (mastectomia), enquanto a paciente ainda está sob anestesia.
Internação: Com internação
Anestesia: Geral

- Redução de seios (Mamoplastia redutora)

Cirurgia plástica indicada para mulheres que têm mamas grandes demais, pesadas, desproporcionais com relação à estrutura física, causando problemas de postura e na coluna.
Duração: Entre 2 e 5 horas.
Efeitos Colaterais: Equimose, inchaço, desconforto, dormência temporários.
Recuperação: Após 15 dias, mas apenas atividades que não exijam esforços dos braços. Dirigir e fazer atividades físicas são liberados somente após o segundo mês do pós-operatório.
Riscos: Cicatrizes grandes demais, perda de sensibilidade na aréola, assimetria entre as mamas e deslocamento das aréolas. Pequenas assimetrias podem ser corrigidas com um retoque cirúrgico após 6 meses e a sensibilidade da aréola deve ser recuperada a partir do terceiro mês da cirurgia.
Resultados: Longa duração. Flutuação de peso e envelhecimento podem afetar os resultados.
Tecnologia: Uma incisão em T, L ou I (conforme o formato da mama, estrutura e desenho da aréola) é feita. O cirurgião então retira o excesso de glândula mamária e/ou gordura, elimina o excesso de pele, reposiciona a aréola e faz a sutura para garantir o novo formato.
Internação: De 12 a 24 horas.
Anestesia: Geral. Alguns médicos optam pela peridural, mas nem sempre ela atinge toda a região, causando certo desconforto para a paciente.

- Redução de mama masculina (Ginecomastia)

Reduz as mamas que cresceram exageradamente e ficaram com formato feminino, em homens, através de lipoaspiração e/ou removendo o excesso de tecido glandular. Essa condição é conhecida como "ginecomastia" (a redução das mamas masculinas é coberta, às vezes, pelo plano de saúde).
Duração: 1 hora ou mais
Efeitos Colaterais: Equimose, inchaço, dormência e queimação temporários.
Recuperação: Retorno ao trabalho: 3 a 7 dias. Atividades mais intensas: 2 a 3 semanas. Inchaço e Equimose: 3 a 6 meses.
Riscos: Infecção, acúmulo de fluídos, equimose, pele enrugada ou em excesso, e assimetria. Mudança da pigmentação (possivelmente permanente se exposta ao sol). Cicatrização hipertrófica se o tecido for cortado, o que gera a necessidade de um procedimento posterior para a remoção de tecido adicional.
Resultado: Permanente, embora o ganho de peso ou uso de certas drogas possa retornar a condição.
Tecnologia: Uma incisão é feita na aréola, a área escura que circunda o mamilo, ou nas axilas. O tecido adiposo e glandular é removido para criar um peito mais reto e firme, contribuindo para um contorno mais masculino. Lipoaspiração pode ser realizada em conjunto com a redução de mama masculina.
Internação: Sem internação – na maioria dos casos
Anestesia: Local, com sedação, geral ou peridural

Corpo

- Cirurgia de Gastroplastia

A Gastroplastia reduz o tamanho do estômago de um paciente obeso. Três métodos básicos podem reverter esse quadro de obesidade. O estômago é restringido, usando-se bandas gástricas ou grampos, causando uma menor absorção da comida, mas ainda fazendo com que a maioria dos nutrientes da comida passe pelo corpo, ou uma combinação de técnicas que envolvam técnicas de menor absorção e restrição.
Duração: A cirurgia tem duração de aproximadamente 8 horas, e pode precisar de operações adicionais.
Efeitos Colaterais: A maioria dos pacientes sofrerá de deficiência nutricional e da síndrome conhecida como “dumping”. Para evitar ganhar peso novamente, os pacientes têm que fazer uma mudança drástica em sua alimentação e exercícios. A cirurgia de remodelamento do corpo é normalmente necessária para ajudar a remover o excesso de pele solta.
Recuperação: A maioria dos pacientes perde vagarosamente por volta da metade do excesso do seu peso no primeiro ano após a operação, e normalmente continuam a perder peso por 18 a 24 meses depois de vários procedimentos.
Riscos: Os riscos da cirurgia de redução de estômago são grandes, incluindo infecções dos cortes, cálculos biliares, vazamentos internos no estômago e intestino, úlcera, problemas pulmonares e coágulos de sangue nas pernas.
Resultado: Longa duração
Técnica Utilizada: Operação restritiva inclui bandagem gástrica, na qual uma banda elástica é colocada ao redor do estômago, e grampeamento, o qual cria um pequeno bolso para a comida. O cirurgião pode usar um procedimento maior para redirecionar os intestinos, incluindo o bypass gástrico com derivação em “Y” de Roux, (também chamado de Cirurgia de Capella), o procedimento mais utilizado nas cirurgias de perda de peso nos Estados Unidos. Uma técnica mais complicada combina o procedimento conhecido como desvio biliopancreático. Alguns cirurgiões reduzem a possibilidade de riscos realizando a cirurgia de laparoscopia, uma técnica que passa instrumentos cirúrgicos finos através de uma ou mais incisões pequenas. Este procedimento é em contraste com o método “aberto”, no qual o cirurgião faz uma incisão bem maior.
Internação: Com internação
Anestesia: Para a realização da Gastroplastia é necessária a utilização da anestesia geral.

- Prótese de Glúteo

Esse procedimento, também conhecido como Gluteoplastia, foi desenvolvido para aumentar o tamanho das nádegas. O aumento de nádegas pode ser feito utilizando-se prótese de silicone ou implante de gordura do corpo da pessoa, conhecido como enxerto de gordura
Duração: A cirurgia para aumento dos glúteos tem duração de aproximadamente 2 a 3 horas.
Efeitos Colaterais: Com a tensão na cicatriz e o estiramento da pele na região, os pacientes podem sentir muita dor durante o período de recuperação.
Recuperação: Dor, equimose e algum desconforto podem ocorrer. Os pacientes do implante de nádegas não poderão deitar de costas por aproximadamente 2 semanas. Volta ao trabalho: 2 semanas.
Riscos: Sangramento, infecção, danos musculares ou nervrais. Os implantes podem mudar de lugar e fazer com que uma nádega pareça diferente da outra. Outros riscos incluem reações adversas à anestesia e a necessidade de uma segunda ou até terceira cirurgia.
Resultado: Permanente
Técnica Utilizada: O cirurgião coloca o paciente deitado de bruços, faz a incisão no sulco entre os glúteos. Um bolso é criado nas nádegas, entre os músculos, onde o implante será inserido.
Internação: Sem internação
Anestesia: Para a realização da Gluteoplastia utiliza-se a anestesia peridural ou em alguns casos, anestesia geral.

- Cirurgia de reparação de cicatriz

A formação de cicatriz, resultado natural de ferimentos na pele causados por acidentes, doenças ou cirurgias, pode ser tratada com uma variedade de procedimentos. Z-plasty, enxerto de pele, cirurgia autóloga, resurfacing a laser e dermabrasão são algumas das soluções mais comuns para essa melhora.
Duração: A cirurgia para reparação de cicatriz tem duração de 1 a 3 horas, dependendo do tamanho de cada cicatriz.
Efeitos Colaterais: Algum desconforto, inchaço, equimose e vermelhidão (pode diferir nas áreas de tratamento).
Recuperação: Suturas são normalmente removidas em alguns dias após a cirurgia e embora a cicatriz não possa ser totalmente removida, há uma grande melhora. Para ajudar a maximizar essa recuperação e cicatrização, é importante seguir as instruções do médico. Retorno ao trabalho: em 1 semana. Retorno a atividades físicas: em até 2 semanas.
Riscos: Rara possibilidade de infecção, sangramento e pouca melhora na cicatrização.
Resultados: Os resultados finais não são vistos antes de pelo menos 1 ano
Técnica Utilizada: Seu médico determinará qual é a melhor técnica a ser utilizada no seu caso, o que será baseado nos fatores como severidade da sua cicatriz e as características da sua pele. Todas as cicatrizes são permanentes, contudo, muitos métodos são bem-sucedidos no clareamento, redução ou melhora de sua aparência. O tecido da cicatriz é cortado e coberto com um enxerto de pele autóloga. Seu médico pode lhe falar sobre outros tratamentos usados para plásticas de cicatriz.
Internação: Sem internação
Anestesia: Utiliza-se para a correção de cicatrizes a anestesia local

- Redução de barriga (Abdominoplastia ou Dermolipectomia Abdominal)

"Abdominoplastia", ou redução de barriga, é um procedimento cirúrgico desenvolvido para diminuir o abdômen, removendo o excesso de pele e gordura, reposicionando os músculos da parede abdominal. Reduções de barriga podem reduzir dramaticamente a aparência de um abdômen protuberante. Se o excesso de gordura não é grande pode-se recorrer a Mini Abdominoplastia.
Duração: De 2 a 5 horas. Uma redução de barriga parcial demora entre 1 e 2 horas.
Efeitos Colaterais: Os pacientes podem sentir dor, inchaço, equimose ou dormência temporários na pele abdominal, por várias semanas ou vários meses.
Recuperação: Volta ao trabalho: 2 a 4 semanas. Atividades mais severas: 4 a 6 semanas ou mais. Desaparecimento ou alisamento da cicatriz: 3 meses a 2 anos.
Riscos: Riscos possíveis podem incluir infecção e coágulos de sangue, seromas, má cicatrização com cicatrizes irregulares ou altas ou perda de pele, e a necessidade de uma segunda operação.
Resultados: Geralmente de longa duração, se o paciente seguir uma dieta balanceada e exercícios regulares.
Tecnologia: Normalmente o cirurgião fará uma longa incisão de um lado ao outro do ilíaco, acima da área pública, com uma segunda incisão livre para liberar o umbigo do tecido que o circunda. O cirurgião separará a pele da parede abdominal até as costelas, levantando uma grande parte da pele para aparecerem os músculos verticais do abdômen. Ele enrijece os músculos prendendo-os juntos em uma nova posição. Alguns pacientes se candidatam para uma redução de barriga “mínima”, se a maioria de sua gordura estiver abaixo do umbigo, um procedimento considerado menos complexo.
Internação: Sem internação – normalmente sem internação, dependendo de circunstâncias individuais e extensão da cirurgia.
Anestesia: Geral

Contorno corporal

- Remodelamento corporal

O Remodelamento Corporal remove a pele flácida e em excesso do corpo, pós-cirurgia bypass, grampeamento do estômago ou cirurgia bariátrica. O excesso de pele perde a elasticidade normalmente e fica caído nos braços, pernas, tórax e abdome.

Remodelamento corporal, também conhecido como modelamento corporal ou rejuvenescimento corporal, foi desenvolvido para melhorar essa condição. O processo completo de remodelamento corporal envolve lipoaspiração, o abdome avental, dermolipectomia dos braços e coxas e outros procedimentos necessários vistos caso a caso.
Duração: O remodelamento corporal leva de 2 a 5 horas, dependendo da quantidade de pele para remover.
Efeitos Colaterais: Longas cicatrizes na parte de dentro das pernas, parte de dentro dos braços, de um lado ao outro da barriga e quadris. Podem levar vários anos para desaparecer.
Recuperação: Um pouco de dor, equimose e inchaço após o procedimento. A dor é controlada com medicamentos enquanto o excesso de fluido é drenado por drenos especiais. Volta ao trabalho: 6 semanas. Exercícios leves: após 8 semanas. Cicatrização dos cortes: por volta de 1 ano.
Riscos: Riscos possíveis incluem coágulos de sangue, infecção e sangramento embaixo das incisões.
Resultado: Permanente, mas sensível a dietas e exercícios.
Técnica Utilizada: A abdominoplastia é normalmente o primeiro passo no remodelamento corporal. O excesso de pele é então removido das pernas, braços e ao redor do peito.
Internação: Com internação – entre 1 de 8 dias.
Anestesia: A anestesia utilizada para o remodelamento corporal é a geral ou peridural.

- Lipoescultura

Com a utilização de um método cirúrgico específico, como a ultra-sônica, a lipoescultura ou lipoescultura tumescente, depósitos de gordura localizados são removidos conforme o corpo vai sendo modelado. Embora o excesso de gordura se deposite em diferentes áreas no homem e na mulher, as áreas mais comuns incluem o abdômen, as costas, coxas, nádegas. A lipoaspiração facial é feita no pescoço. Lipoaspiração nos seios pode ser uma técnica utilizada para redução de seios femininos (antes da mamoplastia redutora) e na mama masculina. (Homens podem reduzir as mamas causadas por ginecomastia com esse tratamento).
Duração: Duas horas ou mais, dependendo se o procedimento é grande ou pequeno. O tipo de método cirúrgico empregado e o número de áreas tratadas também afetará a duração e tempo do procedimento.
Efeitos Colaterais: Inchaço temporário e equimose são potencialmente menos importantes tanto com lipoescultura ultra-sônica como tumescente. Drenagem dos locais de incisão é um possível efeito colateral do método tumescente.
Recuperação: Normalmente, atividades normais podem ser retomadas em 1 ou 2 semanas. Atividades mais intensas devem ser evitadas de 2 a 4 semanas. Pacientes devem evitar fumar durante esse período, para evitar uma recuperação mais demorada e garantir uma recuperação apropriada.
Riscos: As complicações em potencial incluem assimetria dos contornos do corpo, irregularidades da pele (“enrugamento” ou “flacidez”), mudança na pigmentação da pele, retenção de fluidos ou infecção. Queimaduras na pele podem ocorrer quando o método ultra-sônico é utilizado.
Resultado: As células de gordura são permanentemente removidas. Contudo, dieta e exercícios são necessários para manter os bons resultados.
Técnica Utilizada: Todos os métodos envolvem o uso de cânulas usadas para sucção do tecido adiposo. Normalmente, a lipoescultura tumescente e a ultra-sônica são usadas pra modelamento do corpo. A lipoaspiração tumescente é uma técnica que usa uma solução de soro e anestesia (o que ajuda a minimizar as equimoses pós-operatórias). O método ultra-sônico consiste de uma cânula que emite ondas ulltrassônicas que liquefaz a gordura. Outras técnicas de lipoaspiração podem ser discutidas entre você e seu médico durante a consulta inicial. Ele lhe ajudará a escolher o melhor método.
Internação: Não é necessária internação.
Anestesia: Geralmente, para a realização da lipoescultura é utilizada a anestesia peridural e em alguns casos, anestesia geral.

- Lipoaspiração

Remove o depósito de gordura resistente a dietas e exercícios. A Liposucção pode ser realizada tanto usando a técnica tumescente quanto de ultrassom. Os locais mais comuns de liposucção são pescoço, braços, parte de cima do tórax, abdômen, quadris, coxas, joelhos.
Duração: De 1 a 2 horas, ou mais. A lipoaspiração de ultrassom pode demorar 40% a mais que a liposucção normal.
Efeitos Colaterais: Equimose e inchaço temporários. Tumescente: drenagem de fluido temporária dos locais das incisões.
Recuperação: Volta ao trabalho: 1 a 2 semanas. Atividades mais intensas: 2 a 4 semanas. Pode demorar 6 meses ou mais para se recuperar totalmente do inchaço e machucado. O uso da técnica tumescente ou ultrassom pode diminuir o inchaço e equimose pós-operatório.
Riscos: Assimetria. Enrugamento ou flacidez da pele. Outros riscos são mudança da pigmentação, infecção e retenção de líquidos. Ultrassom: o calor do ultrassom pode causar queimaduras.
Resultados: Os resultados da liposucção é permanente, sensível a dietas e exercícios.
Técnica Utilizada: O cirurgião faz uma pequena incisão na pele perto das áreas de gordura e insere a cânula que aspira a gordura a vácuo. Usando a técnica tumescente, as células gordurosas são infundidas com uma solução contendo soro, adrenalina e anestésico local, antes do procedimento, para reduzir o inchaço e equimose pós-operatório. Usando o ultrassom, as ondas liquefazem a gordura antes de ser sugada.
Internação: Sem internação. Contudo, lipoaspiração em várias áreas pode precisar de uma curta internação.
Anestesia: A anestesia utilizada na lipoaspiração pode ser local, epidural ou geral, dependendo de cada paciente.

Fonte: Cirurgia Plástica

HAGAH RS

Comentários

Janaína

Denuncie este comentário

Eu fiz uma cirurgia para implante de silicone há dois anos em uma clínica aqui de São Paulo que não vou citar o nome e fiquei insatisfeita com o resultado. Tive que fazer uma cirurgia reparadora. Imaginem o meu medo, mas deu tudo certo. Após muita pesquisa,operei novamente ano passado na clínica Master Health e agradeço a todos que estiveram envolvidos nesse processo. Por isso pesquisem bastante e saibam se os cirurgiões são membros da SBCP.


valdete

Denuncie este comentário

ola tenho meus seios um pouco flacidos ,gostaria de saber se tem algum tipo de cirurgia para deixar eles mais durinhos ?

Mapa do Site | Dúvidas Frequentes | Fale com o hagah | Anuncie

© 2006 - 2013 hagah.com.br

Todos os direitos reservados

Grupo RBS